.share-button {display: inline-block;}

Projeto Roda Carijo



O Projeto Roda Carijo consiste na realização, em 3 regiões do Rio Grande do Sul, que abarcam os municípios de Porto Alegre, Ijuí e Soledade, da ciculação do filme Carijo, um documentário sobre o feitio ancestral da erva-mate. Junto a isso, serão produzidos 3 eventos chamados Carijada, de 3 dias cada, nos quais se fará a colheita da erva-mate, se passará por todo o processamento dessa erva colhida até a secagem numa estrutura chamada carijo, além da moagem em pilão e soque.

A ideia é se garantir uma exposição do processo e a participação de várias pessoas em todas as etapas, que serão demonstradas no estilo de oficina. Durante a secagem, que ocorre numa das noites, prepara-se uma festa, chamada de Ronda do Carijo, onde deve haver música, contação de histórias, causos e a confraternização da comunidade ao redor do carijo a fim de que a chama da secagem nem se apague nem suba muito ao ponto de que a erva queime por completo – "esta é a tradição". O conhecimento é Guarany, e o processo produtivo é a intersecção com a cultura imigrante que passava a tomar conta do estado a partir do século XVIII.

Durante a Carijada, haverá ainda uma programação de filmes em projeção sobre temáticas afins com a história e características do Rio Grande do Sul, como O Grande Tambor (filme produzido pelo Coletivo Catarse, também apoiado no edital de Patrimônio Imaterial do IPHAN, que versa sobre a história do Rio Grande do Sul a partir do ponto-de-vista daqueles que foram escravizados, tendo como personagem principal o Tambor de Sopapo, instrumento típico gaúcho), o documentário Araucária (produzido pelo Coletivo Catarse, apoiado em edital do FAC, sobre esta árvore típica também do nosso Estado), o documentário Barragens (produzido pelo Coletivo Catarse, apoiado em edital da Agência Pública, sobre o complicado processo que passa o majestoso Rio Uruguai), entre outras produções que devem passar por uma curadoria para integrar essa mostra.

É um projeto financiado pelo sistema PRÓ CULTURA RS, da Secretaria de Estado da Cultura, Governo do Estado do Rio Grande do Sul.


Carijo, o filme
O filme Carijo é um média-metragem de 53 minutos que versa sobre uma estrutura que serviu como o primeiro salto produtivo de produção da erva-mate – anteriormente, os indígenas apenas penduravam chumaços de erva sobre uma fogueira. Mistura do conhecimento Guarani com a ânsia pela larga escala acumulativa do imigrante branco, o carijo segue hoje como uma cultura de resistência – é peça chave de uma produção essencialmente artesanal e de característica camponesa. São poucos os que resistem fundados no Rio Grande do Sul, mas aqueles que mantêm a chama acesa produzem um mate de sabor intenso e carregado na ancestralidade típica dos povos originários desta terra. O carijo, além de representar o amor do nosso povo ao hábito de tomar o chimarrão nos remete às raízes da formação do nosso Estado.

Você pode assistí-lo completo aqui no site, confira aqui ao lado!

Um comentário:

  1. Por motivos particulares, consegui participar apenas do 3º dia da programação da Carijada em Ijuí. Gostaria de deixar registrado meu agradecimento ao pessoal envolvido nesse Projeto. Galera TOP, de atitude... foram momentos de muito aprendizado, cultura, amizade. Parabéns!
    Ederson Otto

    ResponderExcluir